Site Meter

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Bob Seger, Kenny Rogers & Sheena Easton: We've got tonight

Original do Bob Seger, embora a versão mais conhecida talvez seja do Kenny Rodgers e da Sheena Easton... (A Sandy e o Junior também têm uma versão e quase a colocava aqui :P)

Gosto muito desta frase...
I know your plans don't include me...




segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Carly Simon: You're so vain

Muitos procuram saber sobre quem escreve Carly Simon neste "You're so vain". Os três mais fortes candidatos são: James Taylor (marido), Warren Beatty e o Mick Jagger. Podem votar ;)

sábado, 19 de setembro de 2009

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Jane Birkin: Je Suis Venu Te Dire Que Je M'en Vais

A "esposa" de Serge Gainsbourg canta "a" música de despedida daquele que foi um dos melhores compositores franceses de sempre... Já tinha colocado um post cantado pelo Gainsbourg, mas esta versão é também muito interessante, até pela intensidade e emotividade...

Enjoy...

The Rolling Stones: Paint it black

Não vou entrar na discussão se a música se chama "Paint it black" ou "Paint it, black" porque o que mais quero destacar a importância do "riff" de cítara tocado por Brian Jones (mais uma daquelas influências incríveis dos Beatles, com especial destaque neste caso para o Brian Jones - Já agora não se esqueçam de ouvir o Revolver dos Beatles com relevo para a música "Love you to").

PS: Agradeço o número crescente de visitas ao blog e aproveito, se não for pedir demais, para deixarem críticas ;)

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Frank Sinatra: In the wee small hours of the morning

Esta música é retirada do disco com o mesmo nome e mostra uma vulnerabilidade devastadora de Sinatra. Para isto contribuiu, sem dúvida, o fim do seu relacionamento com Ava Gardner.

É uma música intensa para ouvirem quando o vosso "amor" estiver a afastar-se. Se me permitem um conselho, contem "sheeps" ;)

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Oingo Boingo: We close our eyes (III)

Uma doçura...

Oingo Boingo: We close our eyes (II)

Sim, é a segunda vez que faço post desta música. Nem sei bem porquê... para além do facto de gostar muito da música, mas isto é mais ou menos geral às músicas que cá coloco.

Por vezes as músicas que nos "(a)correm" (n`)a cabeça têm algo de sublinear.
And if you come to me
And if you touch my hand
I might just slip away
I might just disappear
Who am i?
And if you think i'm worth it
And if you think it's not too late
We might start falling
If we don't try to hard
We might start falling in love
Ou:
And if you love me
And if you really try
To make the seconds count
Then we can close our eyes

Deixam-me sempre a pensar o que realmente quero e o que realmente é importante...
Faz sentido?

Michael Jackson: Who is it

And it doesn't seems to matter, and it doesn't seems right...

domingo, 13 de setembro de 2009

The Velvet Underground: Pale Blue Eyes

Uma escolha rápida para não dizer que não coloquei uma música nova. Grande Lou Reed ;)

PS: A música foi escrita a pensar numa rapariga com olhos cor de avelã ;)

sábado, 12 de setembro de 2009

Testament: Return to serenity

Aqui está uma música com um "estilo" completamente diferente das que costumo colocar. Confesso já não ser um consumidor de "Heavy" (Iron Maiden não é Heavy é muito fixe!) mas há muitas músicas que me marcaram. Algumas mais óbvias e outras menos "conhecidas". Fiquem com o "Return to serenity". Existe também uma versão acústica muito interessante ;)

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

John Lennon: Oh My Love

Esta musica retirada do disco "Imagine" é uma das referências da sentimentalidade de Lennon. Foi composta por ele e pela sua mulher Yoko...

Enquanto metade do mundo procurava o porquê de Lennon não largar a Yoko, ele passava (ou parecia pelo menos) o tempo a ser feliz com ela.

A letra desta música cobre o lado de confissão tão saliente nos seus temas...

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Nina Simone: Wild is the wind

Este clássico escrito por Dimitri Tiomkin e Ned Washington, teve várias interpretações importantes como pelo David Bowie e George Michael. No entanto, nada se compara para mim à versão da Nina Simone.

Tal como o vento, por vezes as coisas não podem ser paradas, modificadas ou controladas... é preciso saber deixá-las ir... ou deixar-se levar...

Apreciem...