Site Meter

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Isobel Campbell & Mark Lanegan: Seafaring Song

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Tom Jones: With these hands

Quando a noite não é conselheira e o dia anoitece, uma antiga companhia como esta música dá-me saudades de tudo o que não terei.

Happy!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Tim Buckley: Phantasmagoria in two

Novamente esta música, mas desta vez retirada do fantástico disco "Live At The Folklore Center, NYC – March 6, 1967″... Podem relembrar mais sobre Buckley ou sobre esta música fazendo clique sobre as etiquetas desta mensagem ;)

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Nina Simone: You've got to learn

Mais uma vez a Simone torna uma música verdadeiramente dela. Confesso não ser grande amante de "versões", mas esta voz é perita nisso.

Composta por Charles Aznavour e Marcel Stellman, este tema fala-nos das lições da vida em especial nas do ... (acho eu). Qualquer parte da letra terá sempre uma carga de desencontro e tristeza.

You've got to learn to show a happy face
Although you're full of misery

You've got to learn to hide your sorrow
And go on living as before

And sometimes pay the price
And learn to live with a broken heart



Chega de bláblá, o que interessa é a música...

Charles Aznavour: Il faut savoir

A "original"...

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Tom Waits: Tom Traubert's Blues (Four Sheets to the Wind)

Um conto, embriagado, de uma beleza extrema. Uma letra, música e interpretação incrível (embora esta não seja a melhor versão).

Turrican II: Level 1

OK. A partir de agora não recusarei se me chamarem "Nerd"... Mas o facto é que a música é... boa. Quantas horas terei ouvido isto? Ainda me lembro de "ouver" isto em vídeo...

Unreal

Mais uma música fantástica do tempo do "Amiga".

The Doors: The crystal ship

sábado, 5 de dezembro de 2009

Jeff Buckley: Once i was

Sem palavras...

Tim Buckley: Once i was

Falar sobre Tim Buckley é, para mim, uma tarefa cada vez mais difícil. Cada vez gosto mais do seu timbre, da sua música, do seu tom, das suas letras e, principalmente, de o ouvir.

Esta música é um dos seus muitos momentos altos.

Como se poderia dizer melhor:

Once I was a lover
And I searched behind your eyes for you
Soon there'll be another
To tell you I was just a lie

Senão com esta expressividade...

And sometimes I wonder
Just for a while
Will you remember me?


I find myself searching
Through the ashes of our ruins


Para ouvir repetidamente...

Elvis Presley: Are you lonesome tonight

And then came act two...



sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Johnny Cash & Bonnie "Prince" Billy: I see a darkness

Falar sobre esta música é como descrever a beleza de um Outono. Embora o inverno se aproxime, nada afasta a leveza da primavera e o calor do verão...

A música foi composta por Will Oldham e está inserida no seu primeiro disco como Bonnie "Prince" Billy: "I see a darkness". Este disco é considerado por muitos a sua obra prima.

Johnny Cash entrega-nos uma versão fantástica cujo momento alto aparece com a combinação da sua voz com a de "Bonnie" nas "background vocals".

Obrigado...

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Judy Collins & Pete Seeger: Wild Mountain Thyme

Sandy Denny: Wild mountain thyme

Embora já tivesse ouvido a música, esta passou-me completamente ao lado. Com esta interpretação e, confesso, com os "clicks" da gravação fiquei completamente apaixonado por este tema. Apesar de esta música estar "catalogada" com sendo uma interpretação da Sandy Denny, penso que é uma versão dos Strawbs... até pela pintura dada pelos instrumentos.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Tchaikovsky: Piano concerto nº1

A música é fantástica e fala por si. Em relação ao vídeo, nem os Monty Python fariam uma entrada tão boa como o pianista (o movimento perto dos 27 segundos é fantástico).



quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Led Zeppelin: Babe I'm Gonna Leave You

Depois de terem ouvido a versão desta música pela Joan Baez, os Led Zeppelin fizeram a sua. Mal creditada no disco original (Musica tradicional com arranjos pelo Jimmy Page) porque em verdade foi composta por Anne Bredon.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Danny Elfman: Batman theme

Esta é uma das melhores composição do Elfman e um dos meus temas de filme preferidos: Batman (do Tim Burton).

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Robert Farnon: Derby Day

Mais uma grande marcha, também muito conhecida em Portugal por ser a música da abertura da RTP. Faz-me lembrar as manhãs em que acordava mais cedo, a televisão ainda não estava "aberta", e ficava a mirar a ... mira enquanto não começavam os desenhos animados. Que saudades...

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

John Philip Sousa: The Liberty Bell

Esta fantástica marcha, que serve de tema do "Monty Python's Flying Circus" foi supostamente utilizada na série porque... estava livre de direitos de autor, e, claro, não tinha nada a ver com o programa ;)

The Beach Boys: Add Some Music to your Day

Isso mesmo, Add some music to your day! Retirado do fantástico "Sunflower", cada elemento do grupo canta uma estrofe e juntam-se todos para o fantástico refrão cheio de harmonias... Onde está o surf nesta música?

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Michael Jackson: Who's Loving You

O que é um génio? Permitam-me que o definia como um ser inteligente, normalmente incompreendido, que se vagueia entre nós com um potencial criativo muito pouco comum. O que as pessoas muitas vezes se esquecem é que há muitos génios, só que normalmente perdem-se por lhes faltar uma componente essencial: o trabalho. Por trabalho, entendo, dedicação, empenho e muitas horas. Não pensem que estou a desmistificar os génios, prefiro pensar o oposto.

Em relação a este génio, Michael Jackson, já muito foi dito. Ontem, depois de ter visto o "This is it", confesso o aumento da minha admiração pela sua capacidade de "trabalho, dedicação e empenho". Mas, mais impressionado fiquei, com a sua voz (e aí, sim, não é para todos - genética onde andas?) que, mesmo sem o empenho total dele (por estar a "poupar" a voz) está sempre fantástica.

Fiquem com uma fabulosa interpretação deste puto, que morreu sem ter crescido...

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

A-ha: Take on me

Recebi uma informação incrível nesta semana que vou partilhar com vocês... Há quem não conheça esta música...

PS: Da Noruega não vem apenas bacalhau e tubarão putrefacto.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Nick Drake: Day is done

Hoje apeteceu-me que chovesse e que não tivesse que ir trabalhar. Seria uma excelente manhã para poder ficar a ouvir o fabuloso disco de onde é retirado este tema: "Five Leaves Left" enquanto que a chuva e o vento preenchessem uma banda sonora de luxo.

Felizmente haverão dias de chuva brevemente...

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Sting: Mad about you

Durante bastante tempo fui fã do Sting. Mais precisamente até ao "Mercury Falling" (inclusive). Depois... Depois é outra história, mas o que interessa é deste período que realmente gosto. Desta fase, mais especificamente do disco "Soul Cages", escolhi este "Mad about you".

O que mais me cativa nesta música é a letra pungente e o toque místico do timbre da música.

A letra tem "pedaços" que gosto especialmente:
And from the dark secluded valleys
I heard the ancient songs of sadness
But every step I thought of you

... e recalca...
Every footstep only you
And every star a grain of sand
The leavings of a dried up ocean
Tell me, how much longer? How much longer?

It would make a prison of my life
If you became another's wife
With every prison blown to dust
My enemies walk free
I'm mad about you I'm mad about you

A stones's throw from Jerusalem
I walked a lonely mile in the moonlight
And though a million stars were shining
My heart was lost on a distant planet
That whirls around the April moon
Whirling in an arc of sadness
I'm lost without you I'm lost without you
Though all my kingdoms turn to sand
And fall into the sea
I'm mad about you I'm mad about you


Alguém me percebe?

terça-feira, 13 de outubro de 2009

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Yann Anderson: Song for Nadim

A música tem a capacidade de nos fazer viajar literalmente no tempo... Esta repesquei-a no fundo da minha memória musical e com ela veio uma série de sentimentos que existiam quando esta passava na TV...

Quem se lembra disto? (Era uma campanha da Unicef...)

Mike Oldfield: Moonlight Shadow

Esta toda a gente conhece ;)

sábado, 10 de outubro de 2009

Tim Buckley: Morning Glory

Numa das minhas frequentes incursões por lojas de música, estava a procurar na letra "T", na direcção especifica de "Tim Buckley", enquanto pensava:
Ele já morreu há 30 e tal anos, porque é que venho sempre aqui? Estou à espera de quê?

E, surpresa, um disco novo! "Tim Buckley - Live at the Folklore Center, NYC - March 6, 1967". Poderia dizer muita coisa sobre o disco, mas vou centrar-me naquilo que realmente me tocou do disco: a sua "intimidade". Tim Buckley e uma guitarra, sem microfone, apenas uma fita a registar o momento, uma sala, embora bem preenchida, mas com apenas cerca de 35 pessoas (se percebi bem as inner notes).
Este é exactamente o "meu" modelo de singer/songerwriter, sem a banda atrás. E embora não gosto muito que me façam isso, vou repetir-me. A voz de Tim é a "minha" voz e o seu estilo "psicadélico" é o "meu" psicadélico.
Em relação à música, "Morning Glory", é a última do fantástico disco "Goodbye and Hello", o seu segundo, e um dos meus discos preferidos. O toque psicadélico combina com a beleza da sua voz caminhando com inocência para um dos momentos musicais de sempre.

Nota: Esta música não aparece no "novo" disco. E, embora não seja muito relevante, adoro o novo disco ;)

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Crosby & Nash: Southbound Train

Embora não fosse esta a versão que aqui queria colocar, fiquem com a fantástica música "Southbound train".

Nunca percebi muito a adoração da saudade, prefiro cultivar a nostalgia. A saudade pode apagar-se facilmente em certas situações. A nostalgia tende a crescer com o tempo...

E nada como a música para trazer nostalgia... Seja de um passado recente, de um passado longínquo, de um passado que será longínquo ou de um futuro que nunca será passado...

Jim Croce: Time in a bottle

Agora que já estou na 101, já não preciso de pensar tanto... Acabei de conhecer...

Tim Buckley, Phantasmagoria in two

Caros leitores,

Este é o centésimo post deste meu blog. Damos muitas vezes importâncias estranhas às coisas. Aniversários, anéis, símbolos que por vezes em nada respeitam o verdadeiro sentimento das coisas. E assim, pobre mortal, há muitos dias que procuro a música "ideal" (etiqueta) para esta data tão insignificante.

Curiosamente acabei por colocar a primeira música que me lembrei de colocar: "Phantasmagoria in two" do Tim Buckley. Esta é retirada do "Goodbye and Hello", um dos discos imprescindíveis da minha colecção. Tim Buckley é sem dúvida a "minha" voz, e esta música toca o "psicadélico" que mais gosto. Toca-me profundamente, toca-me desesperadamente.

A letra é fantástica e preenche perfeitamente tudo o que procuro.

If I gave up all of my pride for you
And only loved you for now
Would you hide my fears and never say
"Tomorrow I must go"


Quantas vezes desistimos de todo o nosso orgulho, mas no final, ouve-se na mesma um "tenho que partir" no final?

If you tell me a lie, I'll cry for you
Or tell me of sin and I'll laugh
If you tell me of all the pain you've had
I'll never smile again


...

I can plainly see that our parts have changed
Our sands are shifting around
Need I beg to you for one more day
To find your lonely love


O chão onde se pousa por vezes não nos suporta mais...

Everywhere there's rain my love
And everywhere there's fear


Enjoy... e como diria Tim...

Bye, bye baby...

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Bob Seger, Kenny Rogers & Sheena Easton: We've got tonight

Original do Bob Seger, embora a versão mais conhecida talvez seja do Kenny Rodgers e da Sheena Easton... (A Sandy e o Junior também têm uma versão e quase a colocava aqui :P)

Gosto muito desta frase...
I know your plans don't include me...




segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Carly Simon: You're so vain

Muitos procuram saber sobre quem escreve Carly Simon neste "You're so vain". Os três mais fortes candidatos são: James Taylor (marido), Warren Beatty e o Mick Jagger. Podem votar ;)

sábado, 19 de setembro de 2009

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Jane Birkin: Je Suis Venu Te Dire Que Je M'en Vais

A "esposa" de Serge Gainsbourg canta "a" música de despedida daquele que foi um dos melhores compositores franceses de sempre... Já tinha colocado um post cantado pelo Gainsbourg, mas esta versão é também muito interessante, até pela intensidade e emotividade...

Enjoy...

The Rolling Stones: Paint it black

Não vou entrar na discussão se a música se chama "Paint it black" ou "Paint it, black" porque o que mais quero destacar a importância do "riff" de cítara tocado por Brian Jones (mais uma daquelas influências incríveis dos Beatles, com especial destaque neste caso para o Brian Jones - Já agora não se esqueçam de ouvir o Revolver dos Beatles com relevo para a música "Love you to").

PS: Agradeço o número crescente de visitas ao blog e aproveito, se não for pedir demais, para deixarem críticas ;)

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Frank Sinatra: In the wee small hours of the morning

Esta música é retirada do disco com o mesmo nome e mostra uma vulnerabilidade devastadora de Sinatra. Para isto contribuiu, sem dúvida, o fim do seu relacionamento com Ava Gardner.

É uma música intensa para ouvirem quando o vosso "amor" estiver a afastar-se. Se me permitem um conselho, contem "sheeps" ;)

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Oingo Boingo: We close our eyes (III)

Uma doçura...

Oingo Boingo: We close our eyes (II)

Sim, é a segunda vez que faço post desta música. Nem sei bem porquê... para além do facto de gostar muito da música, mas isto é mais ou menos geral às músicas que cá coloco.

Por vezes as músicas que nos "(a)correm" (n`)a cabeça têm algo de sublinear.
And if you come to me
And if you touch my hand
I might just slip away
I might just disappear
Who am i?
And if you think i'm worth it
And if you think it's not too late
We might start falling
If we don't try to hard
We might start falling in love
Ou:
And if you love me
And if you really try
To make the seconds count
Then we can close our eyes

Deixam-me sempre a pensar o que realmente quero e o que realmente é importante...
Faz sentido?

Michael Jackson: Who is it

And it doesn't seems to matter, and it doesn't seems right...

domingo, 13 de setembro de 2009

The Velvet Underground: Pale Blue Eyes

Uma escolha rápida para não dizer que não coloquei uma música nova. Grande Lou Reed ;)

PS: A música foi escrita a pensar numa rapariga com olhos cor de avelã ;)

sábado, 12 de setembro de 2009

Testament: Return to serenity

Aqui está uma música com um "estilo" completamente diferente das que costumo colocar. Confesso já não ser um consumidor de "Heavy" (Iron Maiden não é Heavy é muito fixe!) mas há muitas músicas que me marcaram. Algumas mais óbvias e outras menos "conhecidas". Fiquem com o "Return to serenity". Existe também uma versão acústica muito interessante ;)

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

John Lennon: Oh My Love

Esta musica retirada do disco "Imagine" é uma das referências da sentimentalidade de Lennon. Foi composta por ele e pela sua mulher Yoko...

Enquanto metade do mundo procurava o porquê de Lennon não largar a Yoko, ele passava (ou parecia pelo menos) o tempo a ser feliz com ela.

A letra desta música cobre o lado de confissão tão saliente nos seus temas...

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Nina Simone: Wild is the wind

Este clássico escrito por Dimitri Tiomkin e Ned Washington, teve várias interpretações importantes como pelo David Bowie e George Michael. No entanto, nada se compara para mim à versão da Nina Simone.

Tal como o vento, por vezes as coisas não podem ser paradas, modificadas ou controladas... é preciso saber deixá-las ir... ou deixar-se levar...

Apreciem...

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Jaques Brel: Ne me quitte pas

Esta música é de uma intensidade incrível! A música retrata de uma forma desesperante o abandono de um amante. A letra e melodia são insistentes e arrastam-nos com esta interpretação brilhante, deste senhor que tanto contribuiu para a música francófona...

Não há ligação directa, por isso, sigam esta hiperligação: http://www.youtube.com/watch?v=lfegOxTCuOQ

sábado, 22 de agosto de 2009

Tom Waits: Flowers Grave

Mais uma música fantástica do Tom Waits...

Oingo Boingo: We close our eyes

Uma interpretação abaixo do que é normal por parte do Danny Elfman (a nível de postura), uma qualidade de som muito duvidosa, mas era esta a música que hoje queria deixar.

Há tanta coisa que me agrada nesta música (e muitas nem estão presentes nesta versão - aqui até há muita coisa que me desagrada) desde a letra, a melodia, a combinação da voz de Elfman com o Avila...

Vou fechar os olhos e imaginar que era a versão fixe ;)

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Fairport Convention: Farewell, Farewell

Este tema é retirado do "Liege & Lief" quarto disco do grupo e o último disco com a Sandy Denny (e já agora com o baixista Ashley Hutchings). Foi também o primeiro disco depois da morte do baterista Martin Lamble. Este disco é considerado um dos mais influentes da música folk de sempre.

Esta composição de Richard Thompson tem como principal trunfo a expressividade da Sandy. Confesso que a primeira frase me deixa a flutuar por entre cada variação de volume...

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Johnny Cash: Man comes around

Aqui vai um dos maiores de sempre, o grande Johnny Cash, com várias décadas de sucesso e centenas de "hits". Não me vou alongar na sua história, porque o que quero mesmo deixar aqui é a música, mas para quem tiver paciência e vontade, procure sobre o romance dele e da sua mulher June Carter Cash (ex-mulher de uma companheiro de copos). Um pequeno facto que achei curioso foi que depois da morte dela, ele só "aguentou" mais 4 meses em vida...

PS: O que se passa comigo para escrever estas coisas?!?!?

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Sting & Pavarotti: Panis Angelicus

Depois de uma interrupção devido a férias, volto com um fabuloso tema que nem me atrevo a comentar (tirando que tenho saudades do Sting que fazia estas experiências fantásticas)...

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Neil Young: Heart of gold

Para mim, Neil Young é o gigante do rock ainda vivo. O tema que deixo aqui é fabuloso e faz parte de um dos meus discos preferidos do autor: "Harvest".

terça-feira, 28 de julho de 2009

Ennio Morricone: Cinema Paraíso

O que eu queria colocar hoje aqui era o "Wild is the wind" interpretado pela Nina Simone, mas como não encontrei deixo-vos aqui um fantástico tema de um filme maravilhoso.

domingo, 26 de julho de 2009

sábado, 25 de julho de 2009

Elvis Presley: My Way

Já há algum tempo que ando para colocar aqui este vídeo. E neste caso, o vídeo é muito importante. Custa tanto ver o "rei" sem a sua imagem... acrescente ainda o facto de este ter sido o seu último concerto e a importância deste post está revelada. Em relação à música, é o "Comme D'habitude" mas com aquela voz fantástica... Este é um vídeo "forte" mas espero que o apreciem.
I wanted to post this video a long time ago. And, in this case, the video is very important. It hurts to see the "King" without his image... if you add this to the fact that this was his last concert, it becomes very important. The music, is "Comme D'habitude" but with his fantastic voice... This is a "strong" video mas i hope you'll enjoy it.

domingo, 19 de julho de 2009

Hervé Villard: Capri c'est fini

Ouch parte II

OK, estou com uma nostalgia francesa incrível... Espero que isto tenha cura...

Christophe: Aline

Ouch parte I

J'avais dessiné sur le sable,
son doux visage qui me souriait.
Puis il a plu sur cette plage,
dans cet orage, elle a disparu.
Et j'ai crié, crié, Aline, pour qu'elle revienne,
et j'ai pleuré, pleuré, oh! j'avais trop de peine.

Ouch...

sábado, 18 de julho de 2009

Frank Zappa: He's so gay

... e o outro lado mais "normal", sempre mais "fora" e "gozão" ;)

O "Do you really want to hurt me..." final faz-vos lembrar alguma coisa?

Frank Zappa: G-Spot Tornado

Dois lados do mesmo génio, mas sempre muito bom. Um lado mais instrumental (até aqui tudo normal) nada rock e menos associado ao Zappa...

Legião Urbana: Quando o sol bater na janela do teu quarto

Mais uma da "Legião"... Sempre com aquilo estilo muito "vida". "Quando o sol bater na janela do teu quarto" é uma canção obrigatória e apetecia-me dizer tanta coisa, mas por vezes estar calado é o melhor comentário...

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Serge Gainsboug: Je t'aime moi non plus

Esta música tem dos títulos mais fantásticos que já conheci: "Eu amo-te, eu também não!". Nem o "Han Solo" no "Star Wars" faria melhor!

Em relação à música, mais um pouco da genialidade de Gainsbourg. Esta música tem vários sabores: podem escolher versão "Jane Birkin" ou "Brigitte Bardot". Musicalmente prefiro a primeira, mas visualmente acho que iria para a segunda ;)

A música foi bastante polémica devido aos gemidos que são acrescentados à música... Supostamente "naturais" (na versão Birkin). Mas polémica e Gainsbourg é quase como azul e branco... Combina mesmo bem ;)

PS: Brevemente colocarei outra do género deste senhor.

Legião Urbana: Hoje a noite não tem luar

Sem grandes comentários. Mais uma grande música de um grande grupo...

Caetano Veloso: Sampa

Aqui está uma música bastante diferente daquelas que tenho aqui colocado. Não gosto muito de samba, mas gosto muito do "Samba". Grande música de um grande compositor ;)

terça-feira, 14 de julho de 2009

Leonard Cohen: One of us cannot be wrong

Leonard Cohen é dos músicos que mais aprecio... A sua suavidade contém uma beleza indiscritível. Esta faixa é retirada do seu primeiro disco e confesso que é uma das minhas preferidas.

domingo, 12 de julho de 2009

The Beatles: Something

Mais uma grande composição de Harrison ;)

Eric Clapton: Wonderful Tonight

O que há de comum entre "Wonderful Tonight" e "Something" (e embora não tão directamente "Layla")? A fonte de inspiração da música: Pattie Boyd. Apesar da disputa pela modelo, que George Harrison conheceu no filme "A Hard Days Night" e com quem ambos casaram, a amizade entre os dois guitarritas/compositores nunca se desvaneceu.

sábado, 11 de julho de 2009

The Beatles: Getting Better

:-)

Boney M: Ma Baker

Ainda na sequência do disco "fixe" não consigo deixar de pensar em Boney M... Não consegui encontrar uma versão desta música em que o "gajo" está noutro mundo a dançar todo a escorrer em suor, vestido à la "Smooth Criminal" (ou será mais o contrário?).

Um fenómeno...

Claude François: Comme D'habitude

Aqui está a original do "My Way"...

Claude François: Magnolias for ever

Não, não estou a brincar... Gosto desta música :) É verdade que tudo tem um contexto e que o desta acaba por ser parte da minha infância. A minha mente distorcida pede-me que explique um pouco o porquê desta selecção. Primeiro, estão a ver um dos "verdadeiros" compositores do "My Way" que poderão também aqui ver (se vos sobrar dúvidas digam qualquer coisa). Segundo, porque até acho piada aquela adaptação "disco" a que muitas culturas musicais se submeteram. E, finalmente, porque nem tudo tem lógica e previsível. Ainda bem...

Um ponto que não consigo deixar de referir é a forma como este artista morreu... Supostamente a trocar a lâmpada dentro da banheira... Mesmo à artista...

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Michael Franks: Tiger in the rain

Uma sem grande história só para não isto ficar tão "parado". Gosto muito do Michael Franks com especial destaque para o disco com o mesmo nome da música que deixo aqui: "Tiger in the Rain".

Mais uma vez vão ter que seguir um link...

terça-feira, 7 de julho de 2009

Michael Land, Barney Jones e Andy Newell: Monkey Island

Hoje estreia mais um episódio da fantástica saga "Monkey Island" (e um remake do primeiro episódio). Apesar de já não jogar jogos de computador faz muito tempo, lembro-me com nostalgia dos tempos em que era mais importante conseguir sair da cabana dos canibais do que sair de casa :$ (Mais info em: http://www.worldofmi.com/)

Monkey island é um dos jogos mais divertidos de sempre e como todos os bons jogos, normalmente também têm uma excelente música. Este tema faz-me lembrar um pouco a fase "Hot Rats" do Zappa e em especial o "Peaches in Regalia". Escolhi esta versão por ser tocada ao vivo (que "geeks" ;)

Nãoooooooooo! Eu não sou um "geek"!

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Robert Wyatt: Alifib

Esta versão da música (desculpem, mas para a ouvir vão ter mesmo que ir ao youtube): http://www.youtube.com/watch?v=9yQj4DMAsaY&feature=related é bastante interessante pela sua simplicidade. Imagino-a muito próxima da forma que o Robert a alinhavou... Gosto muito... A voz é... (preencher ao vosso gosto).

O fantástico disco que inclui esta música (Rock Bottom) foi gravado a seguir ao cantor (ex-baterista dos "Soft Machine") ter caído de uma janela e ter partido a espinha... A versão original, que está nesse disco, tem um som que supostamente imita um aparelho de respiração do hospital.

Há um conjunto de coincidências no disco que merecem destaque: o nome desta música, Alifib, que supostamente é uma distorção do nome da música que se segue, "A life" e Alfie (mulher que, segundo diz nas notas do CD, "we lived happily ever after").

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Pink Floyd: Astronomy Domine

Esta música é um hino ao psicadélico. Para além de todo o poder que tem, a sua história dita muito da revolução musical dos anos 60. Nesta altura os Pink Floyd ainda eram "liderados" por Syd Barrett (o que fazia viagens entre peças de fruta - talvez a primeira vítima do acído).

Este vídeo é bastante rico e reproduz perfeitamente o ambiente adequado à música ;)

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Michael Jackson: Man in the mirror

Rest in peace...

Michael Jackson: Will you be there

O MJ foi, tendo em conta o tempo que conheço o seu trabalho, um dos músicos que mais prazer me deu. Quando teenager (inconsciente, é verdade) li biografias, vi filmes, documentários e tudo o que um verdadeiro fã tinha que fazer.

Algumas músicas são mais especiais do que outras para mim, mas nem sempre são estas que aqui coloco. Esta música aparece aqui pelo estilo diferente, pela mensagem e por todo o ambiente deste vídeo.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Black Sabbath: Solitude

Um dos grupos pertencentes ao triângulo fundador do Heavy Metal: Black Sabbath, Deep Purple e Led Zeppelin. Esta faixa é daquelas que pode ouvir deitado muito confortavelmente enquanto tudo o resto passa à sua volta.

terça-feira, 30 de junho de 2009

Love: Andmoreagain

O "Forever Changes" está em todos os tops de melhores discos de sempre. É por isso que devem gostar dele? Claro que não! Mas se forem esquisitos, fiquem a saber que vendeu muito pouco. E foi o disco que destroçou a banda.

A música escolhida desta vez foi o "Andmoreagain" e era uma das favoritas em concerto. O compositor é o magnífico Arthur Lee (maluco, mas o que é que isso interessa).

Esta é certamente uma música de amor... Seja lá o que isso for, embora com forte influência de um pH baixo ;)

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Frank Zappa: Watermelon in Easter Hay

Zappa é sem dúvida um dos maiores génios do século XX. Esta música retirada do "Joe's Garage" é um dos pontos altos dos discos (mas tem mais ;). Para além do trabalhador formiguinha, Zappa é um guitarrista fenomenal como podem contemplar neste vídeo. Steve Vai diz que chorou numa das interpretações desta música, e ficou extremamente frustrado por não se ter gravado tal momento. Zappa respondeu, qualquer coisa tipo: "E?... tu é que tocas muito :)"

domingo, 28 de junho de 2009

Mägo de Oz: Molinos de viento

Esta foi das bandas que mais me surpreendeu nos últimos anos. Uma mistura de "Heavy" com "folk" (folkmetal, acho tanta piada ao nome) produzida pelos nossos vizinhos espanhóis. Sabia quem nem bom vento, nem bom casamento, mas não sabia que tinham bom "folkmetal" (cómico o nome...).

Para quem tiver mais curiosidade pode ainda ouvir "Hasta que el cuerpo aguante" e se a partir daí continuam interessados, estão tramados... Vão ter que ouvir tudo.

PS: Nem tudo é branco ou negro, tudo depende da matiz ;)

sábado, 27 de junho de 2009

Michael Jackson: The lady in my life

Mais uma lamechas... Sorry...

Guns n' Roses: Estranged

Muitos dizem "November Rain", eu digo "Estranged". Poderia dizer tantas outras, mas preferi começar por aqui as referências aos Guns...

Estranged: Tornar-se um estranho de alguém que até recentemente era próximo, como um parente, amigo, amante ou esposo...

Confesso um gosto especial por esta música, com os seus solos de guitarra, paragens mais preenchidas com piano, e com o "killer riff" inicial do Slash. A letra é das melhores que os Guns nos deram.

Apreciem ;)

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Michael Jackson: One day in your life

Esta é uma música que me faz sempre pensar no futuro com nostalgia do passado, estranho... Confesso encontrar neste tema uma beleza imensurável.

Michael Jackson:You were there

Esta actuação no espectáculo de tributo ao Sammy Davis Jr. marcou-me também pela sua simplicidade e expressividade...

Michael Jackson: Billie Jean

Sinto-me mesmo mal em colocar este post... Há muitos dias que ando para colocar aqui uma música do Michael Jackson e apenas hoje depois de saber da sua morte é que vou colocar... A única coisa que me deixa menos "inoportuno" é o facto de sensivelmente à hora da sua morte eu ter dito que ele devia ser dos únicos artistas com músicas que mais ninguém consegue cantar (estava a ouvir o Billie Jean cantado em "jazz").

Tenho que confessar que foi o primeiro artista de quem fui fã. Até sabia muitas das coreografias das suas danças e numa fase da minha vida alguns até me chamavam de "Bad" (porque era mesmo mau ;)

O Michael tem muitos momentos com valor incalculável e vou deixar aqui alguns deles. O primeiro, a fantástica actuação do 25º aniversário da Motown onde fez pela primeira vez o "moonwalk"... Apesar de esta ser uma dos maiores momentos da história da música, Michael chorou no fim da actuação porque falhou um passo. Deveria ter ficado em bicos de pé a seguir a roda depois do "moonwalking", mas se repararem não fica "perfeito" (3:43).

Billie Jean é uma das músicas da minha vida... Obrigado, Michael...

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Roger Glover: Love is all

Sempre que me falam do clip do "We all stand together" do Paul McCartney (que de certeza que colocarei aqui brevemente), lembro-me sempre deste.

Adoro esta música e este vídeo e faz-me voltar a minha pré-adolescência. O Roger Glover é o baixista dos Deep Purple por isso, respeitinho... (também colocarei qualquer coisa brevemente :P).

Lembrem-se "Love is all" ;)

Danny Elfman: Sally's Song

Este é um dos meus temas favoritos de uma das minhas bandas sonoras preferidas: "The Nightmare before christmas". Este filme é musicalmente inovador para um filme da Disney por ter uma grande quantidade de temas. Habitualmente existe apenas um ou pouco mais temas que são explorados até a exaustão. Aqui temos uma dezena de temas...

terça-feira, 23 de junho de 2009

Dire Straits: Why worry

Os "Dire Straits" (aka Mark Knopfler :P) produziram no início dos 80 o fantástico disco "Brothers in arms". Embora pudesse tirar tantas músicas de lá (Walk of life, Money for nothing, Brothers in arms, Latest trick, So far away, ...) escolhi este "Why Worry".

A letra embora com um toque infantil está cheia de esperança:
I'll chase away those restless fears
That turn your blue skies into grey
Why worry, there should be laughter after pain
There should be sunshine after rain

Espero que gostem...

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Sandy Denny: Who knows where the time goes

Este blog é sobre música, mas também é sobre os sentimentos que as músicas despertam. Esta música tem uma influência incalculável no mundo da música. Será sem dúvidas uma das melhores músicas da "British Folk" (perdoem-me esta etiqueta) e até ganhou recentemente o título de "Favourite Folk Track Of All Time" numa sondagem da BBC.

Confesso-me amante das músicas nostálgicas e esta é um excelente exemplo. Desde a letra até a voz melancólica da maravilhosa Sandy, passando pelos acordes com variância na sua força e espaçados na guitarra.

A música "original" encontra-se no "Unhalfbricking" dos "Fairport Convention". Esta versão é bastante interessante embora o vídeo não seja muito relevante. Mas o que interessa é mesmo ouvirem...

Who knows where the time goes...

Procol Harum: A Whiter Shade of Pale

Esta é especial. Muito especial. Faz acordar tanta coisa em mim, faz-me viajar, faz-me sonhar...

A melodia é, supostamente, inspirada de um tema de Bach, mas há tanto que realmente merece destaque nesta música. A voz, fantástica, que carrega toda a emoção possível, o som incrível do órgão Hammond, o ritmo que nos marca a cadência do nosso pulsar, a linha do baixo que desce enquanto os acordes se vão modificando e finalmente a letra totalmente "psicadélica".

O vídeo, embora sem grande animação ;), mostra a beleza de uma época que me toca.

Não queiram mais nenhuma versão. Esta é a definitiva: a original dos "Procol Harum".

domingo, 21 de junho de 2009

Bob Dylan: Mr. Tambourine Man

Mais um incontornável da música, diria mesmo um dos pilares da revolução musical, Bob Dylan. Este é dos temas que conheço com mais covers, muitas delas até excelentes!

Uma história engraçada desta música é ter sido gravada mais cedo do que pelo próprio Bob Dylan pelos "Byrds". Ambas as versões estão no top das 500 melhores músicas da revista "Rolling Stones".

Com certeza aparecerão aqui muitas outras músicas de Dylan, aquele que para mim foi dos primeiros a levantar a consciência na música (embora não simpatize muito com ele :$)

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Fairport Convention: Fotheringay

Esta emblemática música tem muitas histórias para contar. Por um lado é a história da Mary, Rainha dos "Scots". Foi o castelo onde ela foi julgada e executada (quem gosta de criptografia deve procurar mais informação sobre ela - mas é irrelevante para este espaço). De outro lado, é o nome do grupo que Sandy Denny, vocalista carismática, irá formar assim que sair dos Fairport. Finalmente, e mais importante é a primeira música do fantástico "What we did on our holidays".

A música tem o toque suave e mágico da Sandy, que canta e compõe este título. As referências celtas são incontornáveis e a beleza das harmonias são intocáveis.


quarta-feira, 17 de junho de 2009

Gram Parsons & Emmylou Harris: Love Hurts

Hoje é dia de músicas com títulos de coração partido. Sem nenhum motivo especial, apenas porque estive a rever a minha discografia à procura de clássicos e, encontrei mais este. A primeira versão gravada foi pelos "Everly Brothers", mas esta combina duas vozes fenomenais: Gram Parsons e Emmylou Harris. E este é o principal motivo desta escolha. Tanto um como outro merecem um grande destaque. Espero que gostem...



Neil Young: Only Love Can Break Your Heart

É mesmo isso: Only love can break your heart ;)


terça-feira, 16 de junho de 2009

The Beatles: The long and Winding Road

Hoje quando ia a passear o scooby, a estrada estava completamente escura. Apenas se via umas luzes de umas casas ao longe. No entanto, à medida que avançava, a estrada parecia iluminar-se. Em especial quando olhava para trás. No fundo a vida é assim... Por vezes parece que caminhamos no escuro, mas há mais do que luz suficiente para ver o que é essencial. Muitos caminham ofuscados sem se aperceberem disso enquato outros brilham sem verem a sua própria luz.

Obviamente, esta música é McCartney puro (lembrem-se da "cena" é de quem canta) e é retirada do "Let it be". Espero que gostem ;)


domingo, 14 de junho de 2009

Serge Gainsboug: Je suis venu te dire que je m'en vais

Estava a ouvir esta música e não resisti em colocá-la aqui. "Je suis venu te dire que je m'en vais" (Vim aqui dizer que me vou - num contexto de fim de relação). Serge é um compositor com uma influência incrível em toda o panorama musical. Muitas outras músicas poderiam ter sido aqui colocadas (La Décadanse, L'anamour, Aux Enfants de la Chance, Je t'aime moi non plus).

Neste tema Serge canta o final de uma relação. Nada que a outra pessoa possa fazer mudará o desfecho. Mostra a tristeza de um final que teve dias felizes, mas pouco fala sobre o momento do presente. (NDR: Será que valeria a pena falar se o final é inevitável?)

Serge é também muito conhecido pelas polémicas em que facilmente se via envolvido. Mantendo (quase) uma dupla (Gainsbourg / Gainsbarre) com comportamentos tão dispares que roçava o squizofrénico.

Os vídeos que deixo são: A música em concerto, com a postura "Gainsbourg", que poderia facilmente ser uma das personagens das músicas de Tom Waits - diria mais, uma inspiração e um vídeo dos tais "escandalosos" (embora ele tenha melhores).

PS: Reparem no "medo" do apresentador,porque o resto irão reparar facilmente ;)

David Bowie: Rock 'n Roll Suicide

O rei dos camaleões, David Bowie, apresenta-se aqui com um tema fantástico retirado do famoso "The rise and fall of Ziggy Stardust and the spider from Mars". Confesso gostar mais da versão do disco do que esta ao vivo, mas assim podem ver mais qualquer coisa ;)

Aprecio especialmente a letra e nota-se aqui (e não só) a fase de influências da música "francesa" (em especial de Jaques Brel).

Notas:
  • Bowie tem uma discografia vastíssima e variadíssima. Dos albuns mais antigos recomendo fortemente o "Ziggy Stardust" e o "Low".
  • Algumas das músicas que não podem perder são: "Heroes", "Life on Mars" e "China Girl".

Leonard Cohen: Dance Me To The End Of Love

Quem me conhece musicalmente, e não só, sabe o quanto eu aprecio Leonard Cohen. É muito difícil conciliar talento, humildade, simplicidade, genialidade, beleza, ... como ele consegue fazer.

Esta música diz-me muito por ser, muito provavelmente, a primeira música que conheci dele. Deveria ter uns 10 anos... O tempo passou, e a minha paixão ficou. O "la la, la la la la la la" continua a levar-me numa valsa que ainda não parou.

Eu gosto de viver a vida com intensidade e, assim, como todas as sensações, o "Love" deve ser vivido sem medo do seu final, sem medo de aumentar, sem medo...

Dance me to the end of love ;)